SURREALISMO: A CRÍTICA DE UMA SOCIEDADE SATURADA

Para além da origem do nome, acontecimentos históricos foram cruciais para o nascimento do movimento Surrealista. Os artistas que se juntaram em Paris, no início dos anos 1920, partilhavam forte desconfiança na sociedade materialista que, acreditavam eles, seria responsável pela Primeira Guerra Mundial e suas consequências.

Para tal processo de degeneração a resposta seria uma nova anti-arte revolucionária tendo como objetivo: “o puro automatismo psíquico que visa expressar o verdadeiro processo do pensamento, livre do exercício da razão e de qualquer propósito estético ou real.” (André Breton) O Talk of the Town vai contar essa história em série de 4 encontros online.

Programação:

Aula 1: 30/09, quarta-feira às 14:30h – Os precursores: Hieronymus Bosch ( séc. XVI ); Giorgio De Chirico – a pintura metafísica; “Dada” (1916-1920) – morte da razão


Aula 2: 07/10, quarta-feira às 14:30h – Paris 1924, o Manifesto. Em torno de André Breton; Paul Éluard / Gala; Max Ernest; Francis Picabia


Aula 3: 21/10, quarta-feira às 14:30h- Bélgica: Paul Delvaux / René Magritte; Hans Arp; Hans Bellmer


Aula 4: 28/10, quarta-feira às 14:30h – Espanha: Joan Miro; Salvador Dali 

Valores:

R$642,00 pela série de 4 encontros
R$174,00 por encontro avulso
10% de desconto para alunos matriculados em 2020 no Talk of the Town

Os encontros serão conduzidos em português, através da ferramenta Zoom, pela professora Roseanna MartinsCoordenadora de grupos de estudo sobre História da Arte em francês e português. Pós-graduada em História da Arte e da Arquitetura, PUC-RJ, com licenciatura em Desenho e Artes Plásticas, UFRJ. Possui especialização na École du Louvre e na Universidade de Nancy, França. Ex-professora de francês da Aliança Francesa e de história da arte do Lycée Molière/RJ.

Reservas e informações por telefone: 98800-7789 ou e-mail: contato@talkofthetown.com.br.

Enviar matéria para amigo