Sobre o debate

Baseado num texto de Andrew O’Hagan, jornalista do The New York  Times, este debate discute a febre consumista das viagens exóticas, a tendência ao superlativo que predomina na nova geração, a insaciabilidade, o valor da simplicidade. Nada é bom o suficiente se não for mega, super ou demais. Será?