Woody Allen Speaks Out

originalAcusado pela ex-mulher, Mia Farrow, de molestar sexualmente a filha Dylan, Woody Allen desabafa. Em carta publicada recentemente no The New York Times, ele conta a sua versão dos fatos. Este é o tema do próximo debate em inglês do Talk of the Town.

Os encontros são abertos a alunos e também a convidados interessados em experimentar o método, com inglês de nível intermediário e avançado. Escolha aqui dia e horário de sua preferência e marque um debate por telefone 2227-4067/ 8879-7689 ou e-mail: contato@talkofthetown.com.br.

 

Programação:

Segunda-feira 02/06 às 17:15h e às 19:15h

Terça-feira 03/06 às 16:30h

Quarta-feira 04/06 às 17:00h

“CALLING ME GAY DOESN’T MAKE YOU ANY MORE STRAIGHT”

Este debate em inglês do Talk of the Town conta a história de Theo Chen, um menino de 12 anos nascido em Singapura que vem sofrendo bullying na escola. Chen virou sucesso na internet quando postou um video falando diretamente sobre seu problema. Temas como violência e preconceito, homofobia, educação e limites serão discutidos.

Os encontros estão abertos a alunos e também a convidados interessados em experimentar o método, com inglês de nível intermediário e avançado. Consultas sobre datas, horários e agendamento de debates por telefone 2227-4067/ 8879-7689 ou e-mail: contato@talkofthetown.com.br

 

PARTICIPE DE UM DEBATE SEM COMPROMISSO

RIOTS IN BRAZIL

Os movimentos de rua contra o aumento das passagens de ônibus começaram no Rio e São Paulo,  motivaram os jovens através das redes sociais, ganharam o país e conquistaram destaque na imprensa internacional. Este debate em inglês do Talk of the Town discute a origem e a motivação da revolta e suas implicações no cenário político brasileiro.

Os encontros estão abertos a alunos e também a convidados interessados em experimentar o método, com inglês de nível intermediário e avançado. Consultas sobre datas, horários e agendamento de debates por telefone 2227-4067/ 8879-7689 ou e-mail: contato@talkofthetown.com.br. 

 

PARTICIPE DE UM DEBATE SEM COMPROMISSO

PIERS MORGAN: “HOW MANY MORE KIDS HAVE TO DIE?”

O massacre da escola de Connecticut em dezembro de 2012 reacendeu o debate sobre desarmamento nos EUA. Num rompante de indignação, o jornalista britânico da CNN Piers Morgan expressou sua opinião numa entrevista de TV e foi ameaçado de deportação da América, país onde vive como enviado internacional.

Este debate em inglês do Talk of the Town discute o direito constitucional ao porte de armas, a violência na sociedade americana, o lobby da indústria armamentista, a liberdade de expressão, o papel da imprensa na democracia.

Os encontros estão abertos a alunos e também a convidados interessados em experimentar o método, com inglês de nível intermediário e avançado. Consultas sobre datas, horários e agendamento de debates por telefone 2227-4067/ 8879-7689 ou e-mail: contato@talkofthetown.com.br.

PARTICIPE DE UM DEBATE SEM COMPROMISSO

BURN AFTER READING

A comédia escrita e dirigida pelos irmãos Coen, estrelando John Malkovich, George Clooney, Brad Pitt e Frances Mc Dormand é o tema desta série de debates em inglês do Talk of the Town. O filme foi lançado em 2008 com o sugestivo slogan Intelligence is Relative.

Num tom sarcástico e bem humorado, ele denuncia questões tão diversas quanto a estupidez humana, a obsessão pela juventude, a espionagem no século XXI, a hipocrisia, a infidelidade, a violência e a solidão.

Os encontros estão abertos a alunos e também a convidados interessados em experimentar o método, com inglês de nível intermediário e avançado. Consultas sobre datas, horários e agendamento de debates por telefone 2227-4067/ 8879-7689 ou e-mail: contato@talkofthetown.com.br

PARTICIPE DE UM DEBATE SEM COMPROMISSO

 

JOSEPH KONY

Joseph KonyO ugandense Joseph Kony figura em primeiro lugar na lista de procurados da Corte Penal Internacional de Haia por crimes contra a humanidade.

Mesmo com uma extensa lista de atrocidades cometidas ao longo de mais de 20 anos, ele permanece pouco conhecido no mundo ocidental. Há nove anos o ativista norte-americano Jason Russel vem travando uma batalha para tornar seus crimes visíveis. Recentemente, ele postou um filme no Facebook que ganhou, em poucos dias, repercussão internacional e obrigou o governo americano a se engajar na causa.

O próximo debate do TALK OF THE TOWN conta esta história com final ainda incerto e abre espaço para discussão de temas como direitos humanos, a pobreza africana, a política internacional norte-americana, o poder da internet, o perfil dos jovens no mundo globalizado.

RIO IS ON A ROLL

RIO IS ON A ROLLApós perder terreno para São Paulo desde a década de 80, o Rio de Janeiro volta a assumir seu lugar como cidade mais representativa do Brasil. Através de artigo da revista The Economist e de filmes mostrando a projeção da nova imagem carioca no mundo globalizado, os talkies se informam e discutem temas como a situação econômica brasileira em relação ao resto do mundo, a imagem do Rio de Janeiro na Copa e nos Jogos Olímpicos, os problemas de infra-estrutura e segurança, os estilos e a eterna rivalidade entre paulistas e cariocas.

Os debates serão realizados em inglês para participantes de nível intermediário e avançado no Talk of the Town.

AGENDE UM DEBATE SEM COMPROMISSO

2227-4067/ 8879-7689 ou contato@talkofthetown.com.br

THE COLONEL IS DEAD

THE COLONEL IS DEADA cobertura na imprensa internacional da morte do ditador líbio Muammar Qaddafi é o ponto de partida deste debate. Através de vídeos e matérias impressas, os talkies se informam e discutem temas como os conflitos na Líbia, a recente sucessão de revoltas contra ditaduras do Oriente Médio, os direitos humanos, o personagem Qaddafi e outros ditadores contemporâneos, os conflitos religiosos, as dificuldades de se implantar a democracia.

Os debates serão realizados em inglês para participantes de nível intermediário e avançado no Talk of the Town.

AGENDE UM DEBATE SEM COMPROMISSO

2227-4067/ 8879-7689 ou contato@talkofthetown.com.br

RIOTS IN LONDON

RIOTS IN LONDONA cobertura da mídia internacional dada à recente onda de saques e protestos em Londres é o ponto de partida para este debate. Os talkies discutem temas como violência urbana, direitos humanos, segurança pública, preconceito racial, colonialismo e são convidados a traçar um paralelo entre a realidade londrina e carioca – as próximas duas cidades a sediar os Jogos Olímpicos.

Os debates serão realizados em inglês para participantes de nível intermediário e avançado no Talk of the Town.

AGENDE UM DEBATE SEM COMPROMISSO

2227-4067/ 8879-7689 ou contato@talkofthetown.com.br

CRASH – NO LIMITE

Crash - No LimiteGanhador de três Oscars em 2006 – melhor filme, melhor roteiro original e melhor edição – este filme de Paul Haggis, estrelando Brendan Fraser, Matt Dillon e Sandra Bullock, nos convida a pensar sobre os conflitos gerados pela convivência de povos, raças, culturas e religiões completamente diferentes num mesmo espaço – a Los Angeles pós 11 de setembro. O debate, realizado em dois encontros consecutivos, prevê a exibição do filme, análise dos personagens, do enredo, tema e contextualização histórica, traçando, também, um paralelo entre o preconceito na sociedade norte-americana e na brasileira.

Crash apresenta uma série de possíveis interpretações. A constatação pura e simples de que o preconceito está entranhado em todos os grupos que compõem a sociedade americana é apenas o ponto de partida para uma discussão mais abrangente, que inclui a relativização dos conceitos de “bom” e “mau”, tão estereotipada pelos filmes de Hollywood. Crash mostra como o medo e o não conhecimento do outro nos leva a agir defensivamente. Até que ponto esta atitude é justificável pela necessidade de auto-preservação, e até que ponto ela realimenta o próprio preconceito, a violência e o medo?

Por que tememos o que nos parece diferente de nós? Será que o que parece diferente realmente é? Ou será que, na essência, somos todos iguais?

Crash também discute questões como o limite tênue e frágil entre a normalidade e o caos nos grandes centros urbanos, a dignidade humana, a capacidade de superação, a redenção. Será que a proximidade geográfica, a inevitabilidade da convivência no mundo globalizado do século XXI, a longo prazo, tende a tornar a humanidade mais tolerante? Ou será justamente o contrário?