CRASH – NO LIMITE

Crash - No LimiteGanhador de três Oscars em 2006 – melhor filme, melhor roteiro original e melhor edição – este filme de Paul Haggis, estrelando Brendan Fraser, Matt Dillon e Sandra Bullock, nos convida a pensar sobre os conflitos gerados pela convivência de povos, raças, culturas e religiões completamente diferentes num mesmo espaço – a Los Angeles pós 11 de setembro. O debate, realizado em dois encontros consecutivos, prevê a exibição do filme, análise dos personagens, do enredo, tema e contextualização histórica, traçando, também, um paralelo entre o preconceito na sociedade norte-americana e na brasileira.

Crash apresenta uma série de possíveis interpretações. A constatação pura e simples de que o preconceito está entranhado em todos os grupos que compõem a sociedade americana é apenas o ponto de partida para uma discussão mais abrangente, que inclui a relativização dos conceitos de “bom” e “mau”, tão estereotipada pelos filmes de Hollywood. Crash mostra como o medo e o não conhecimento do outro nos leva a agir defensivamente. Até que ponto esta atitude é justificável pela necessidade de auto-preservação, e até que ponto ela realimenta o próprio preconceito, a violência e o medo?

Por que tememos o que nos parece diferente de nós? Será que o que parece diferente realmente é? Ou será que, na essência, somos todos iguais?

Crash também discute questões como o limite tênue e frágil entre a normalidade e o caos nos grandes centros urbanos, a dignidade humana, a capacidade de superação, a redenção. Será que a proximidade geográfica, a inevitabilidade da convivência no mundo globalizado do século XXI, a longo prazo, tende a tornar a humanidade mais tolerante? Ou será justamente o contrário?

Enviar matéria para amigo